Sama Abdulhadi é libertada sob fiança após oito dias

A importante DJ palestina de techno Sama’ Abdulhadi, presa após um evento em um local religioso e cultural muçulmano na semana passada, foi libertada sob fiança, disse seu pai nesta segunda-feira (4)

A polícia da Autoridade Palestina prendeu Sama Abdulhadi, 30, no dia 27 de dezembro, um dia depois de ela se apresentar no Nebi Mussa, túmulo de Moisés de tradição islâmica, próximo à cidade de Jericó.

Fiança inicialmente negada, de acordo com seus pais, grupos de direitos humanos palestinos exigiram sua liberdade junto com 100.000 signatários de uma petição online.

Seu pai, Saad Abdulhadi, disse à AFP que ela foi libertada na noite de domingo, após o pagamento de uma garantia de US $ 3.500 (aprox. R$ 18.400 reais) para comparecer a uma futura audiência, cuja data ainda não foi fixada.

Ela está proibida de viajar, entretanto, acrescentou.

Sama Abdulhadi é considerada por muitos como a primeira mulher palestina a se tornar uma DJ profissional e o diário israelense Haaretz a chamou de “Rainha do Techno Palestino”.

O vídeo do evento de música eletrônica postado nas redes sociais mostrou homens e mulheres dançando juntos no encontro, gerando indignação pública e acusações de profanação do local, onde há uma mesquita.

A pedido do primeiro-ministro palestino Mohammed Shtayyeh, uma comissão de inquérito foi criada “para determinar o que aconteceu em Nebi Mussa”.

Saad Abdulhadi disse que sua filha tinha autorização oficial para realizar o evento no Nebi Mussa, que também é um ponto turístico.

Ele disse que a repressão policial foi ordenada para aplacar a opinião pública conservadora.

“Infelizmente, a prisão da minha filha foi decidida para agradar às ruas”, disse ele.

Fonte: MS News.

- Publicidade -

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui