SP amplia horário de funcionamento do comércio até 23h a partir desta sexta-feira

Bar e Restaurante Skye, no rooftop do Hotel Unique | foto: Lala Rebelo

Além da ampliação do funcionamento do comércio, o governo também pretende realizar 30 eventos-teste a partir de 17 de julho: festivais, shows de música eletrônica, casamentos e muito mais

O governo de São Paulo anunciou nesta quarta-feira (7) que ampliará a permissão de funcionamento do comércio até as 23h a partir desta sexta-feira (9). Atualmente, o limite de horário vai até as 21h. A medida incluiu todos os setores da economia, como bares, restaurares, shoppings e serviços de um modo geral, relata o G1.

Também foi divulgado o aumento da capacidade de ocupação dos estabelecimentos, que passará de 40% para 60%.

O governo de São Paulo também anunciou nesta quarta-feira (7) que vai ampliar de 10 para 30 o número de eventos-teste neste segundo semestre. Eles começarão em 17 de julho e seguirão até o final do ano, na capital paulista e em cidades como Campinas, Serrana e Santos. Segundo a gestão Doria, haverá normas sanitárias rígidas, como exigência de vacinação e testagem dos participantes, além de acompanhamento pós-evento.

Eventos previstos pelo governo paulista:

- Publicidade -
  • Grande Prêmio do Brasil de Fórmula 1;
  • Campus Party;
  • CCXP;
  • Oktoberfest;
  • 4 shows na Arena Allianz Parque (de música eletrônica, sertaneja e funk);
  • 1 concerto;
  • SP Arte;
  • Feiras de economia criativa no Memorial da América Latina e em Campinas;
  • eventos sociais (como casamentos).

Os eventos, segundo o governo, seguirão normas sanitárias rígidas, como exigência de vacinação e testagem dos participantes, capacidade reduzida, uso obrigatório de máscara e álcool em gel. Após a realização, os organizadores também deverão monitorar os participantes, segundo o Palácio dos Bandeirantes. Não foram citados detalhes sobre a realização de casamentos.

“Com a melhoria dos indicadores da pandemia, vamos dar um novo passo na retomada econômica no estado de São Paulo e vamos iniciar o acompanhamento de 30 eventos nas áreas de cultura, negócios, lazer, esportes e turismo”, afirmou o governador João Doria (PSDB).

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen, esses serão os “eventos-modelo”. “Estamos iniciando agora um trabalho de eventos-modelo. Estamos seguindo rigidamente os protocolos do Plano São Paulo, mas eles estão virando a vitrine porque, infelizmente, temos tido muitos descumprimentos de estabelecimentos que não estão seguindo as regras da forma adequada”, afirmou a secretária de Desenvolvimento Econômico do Estado, Patrícia Ellen.

A Secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, durante coletiva de imprensa com o governador de São Paulo, João Doria (PSDB), realizado no Palácio dos Bandeirantes, na zona sul de São Paulo no dia 7 de maio — Foto: VINICIUS NUNES/AGÊNCIA F8/ESTADÃO CONTEÚDO

“Os custos de protocolos de testagem, protocolos com relação à vacinação, todo o trabalho que temos que fazer de monitoramento são dos responsáveis dos eventos e das associações que participam [da organização]”, completou a secretária.

As cidades contempladas por esses chamados “eventos testes” do governo paulista são a capital paulista, Santos, Campinas e outras cidades do interior ainda não divulgadas.

Segundo o governo, esses ‘eventos piloto’ seguirão modelos similares aos usados em outras cidades no exterior que já fizeram testes para a retomada desses setores. No entanto, a gestão estadual não detalhou quais serão os protocolos adotados para essas atividades. Leia mais aqui.

[Via G1]

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui