DJ Mara Borges se junta a orquestra e cria nova versão do hit “Titanium” de David Guetta

Em tempos de quarentena, as festas que todos nós costumávamos frequentar para encontrar os amigos e nos divertir, não se pode mais ser tão presente. Mas o mundo digital veio para assumir o seu lugar de vez e mostrar que com criatividade e vontade, todos nós podemos vivenciar novas experiências com a música. Foi aí que a DJ Mara Borges conseguiu unir uma antiga paixão com o atual ofício de sua profissão.

Desde muito cedo, sempre tive grande interesse por música, cheguei a participar de orquestras e concertos, dentro das limitações da cidade onde morava quando criança“, nos contou Mara Borges, que continuou, “fui estudante do instrumento clarinete, e me apresentava com a Banda Municipal que estava se formando na cidade“.

Mas foi na adolescência que a música voltou ainda mais forte em sua vida, mas desta vez como DJ. “Fui buscando cada dia mais conhecimento, sempre com muito entusiasmo e brilho nos olhos, e hoje exerço profissionalmente essa carreira que me enche de amor e orgulho“, diz Mara, que atualmente faz parte da @headphonemusic, sendo uma das residentes do maior selo LGBTQIA+ brasileiro, a The Week Brazil.

Já em São Paulo, Mara Borges acabou fazendo amizades com grandes músicos profissionais, e foi da amizade com Bruno de Luna que essa maravilhosa foi convidada a participar de um projeto que ligaria sua antiga paixão com a atual.

Bruno de Luna faz parte da orquestra do Teatro Municipal de São Paulo, e esteve a frente do projeto que uniria vários músicos, com diversos instrumentos de uma orquestra, gravando separadamente em seus lares, para um versão especial de Titanium, do David Guetta, e unindo o som dos instrumentos da orquestra com o som da DJ Mara Borges.

- Publicidade -

Bruno nos contou que que se inspirou com músicos de várias partes do mundo que estavam postando projetos como este durante a quarentena, cada um tocando em sua casa, “foi então que eu convidei alguns amigos, um quarteto de cordas, para fazer meu primeiro vídeo, e depois acabei realizando o meu sonho de unir os instrumentos clássicos de orquestra com um DJ de música eletrônica.”

Mara Borges falou do momento que recebeu o convite, “fiquei tão contente e empolgada que, logo após o convite já começamos a preparar tudo, ele pediu pra eu escolher a música, e pensamos em como seria”, continuou a contar “logo comecei a produzir a base, o Bruno foi criando o arranjo, e organizando o que cada músico iria tocar.”

O musicista também falou um pouco sobre a construção do arranjo do projeto musical, “comecei a escrever o arranjo me baseando na textura e na escrita sinfônica de grandes compositores da história da música como Tchaikovsky, Rachmaninov, Mozart, Vivaldi, Bach e Beethoven.” Ele enviou para Mara e ela produziu a base em cima do que ele tinha escrito. Em seguida cada músico gravou sua parte em sua casa com o celular e daí surgiu a versão de Titanium, com uma “base” elegante como a própria DJane, palavras do musicista. E ele ainda finalizou ressaltando o talento e a musicalidade de Mara Borges.

Um outro participante do projeto foi o músico Rodolfo Hatakeyama, que é um dos maiores fãs da DJ segundo ela mesma, “ele já fez inúmeras demonstração de carinho e amor que sempre me surpreendeu de forma mega positiva nas pistas”.

Após um mês de trabalho intenso para chegar no resultado final, que foi feito com muita alegria, pois a união dos amigos e músicos profissionais com a DJ que eles tanto admiravam, a maravilhosa, Mara Borges, não poderia ter um resultado diferente. “Eu recebi mensagem dos amigos músicos durante o processo, eles estavam tão empolgados e contentes de tocar comigo também, foi muito legal e recíproco“, disse Mara Borges.

Quando tudo ficou pronto, nós estávamos ansiosos, e foi um sucesso”, disse Mara, que continuou, “nossos queridos seguidores ficaram felizes, amaram receber nossa música, nos enviaram muito carinho nas redes, e isso que nos deixa cheio de alegria e motivação, nos empenhamos para ver eles sorrindo!” finalizou a DJ.

Bruno disse que o grupo atualmente é composto por músicos com formação erudita que integram duas das principais orquestras do Brasil, como a Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo e a Orquestra Filarmônica de Minas Gerais, alguns são professores de música e eles têm também um coach de ópera que trabalha nos principais teatros de ópera do mundo. Cada vídeo é postado junto com o texto do escritor Juliano Mattos.

Confira abaixo o resultado deste trabalho.

Ficha Técnica

Conceito: Bruno de Luna
DJ e Produtora da base: Mara Borges
Violinos: Giliard Reis, Maressa Portilho, Pedro Gobeth, Rafaela Piratelo
Violas: Bruno de Luna, Diésney Leite
Contrabaixo: Walace Mariano
Oboé e Corne inglês: Rodolfo Hatakeyama
Trompete: José Vitor Assis
Pianos: Rafael Andrade, Rafael Hermés
Texto “Longe ou perto”: Juliano Mattos
Edição de áudio e vídeo, arranjo musical: Bruno de Luna

Diego Aganetti, mineiro, vivendo em São Paulo, que chegou nos seus 30 anos de idade e teve diversas experiências nos grandes eventos da cena LGBTQIA+. Atualmente voltou para o mercado de produção de eventos, com sua nova marca SIGN.