Rebekah: a DJ de techno que luta contra o abuso sexual na cena eletrônica

Rebekah, uma das principais artistas de techno da Europa, compartilha sua visão e luta contra o abuso sexual e a discriminação feminina na cena musical em sua última entrevista com o The Guardian

Rebekah começa a entrevista relembrando esse evento. Seus pais compraram para ela um par de toca-discos pouco antes de seu aniversário de 17 anos e ela estava ansiosa para começar a construir sua coleção de vinis. “Eu disse para os caras que trabalhavam lá: ‘Oh, vocês têm algum emprego em andamento?’ “Eles responderam: ‘Sim, você pode me fazer um boquete”

Um ano depois de ser ridicularizada na loja de discos quando tinha 17 anos, Rebekah foi estuprada por um conhecido, que apareceu sob o pretexto de ensiná-la a mixar. Aos 21 anos, quando começou a fazer turnês internacionais como DJ, ela acredita que foi abusada sexualmente no leste europeu por um promoter que entrou em seu quarto de hotel enquanto ela estava desmaiada.

Para todas as pessoas na cena e fãs de música techno, queremos que vocês leiam sua entrevista na íntegra AQUI (original em inglês).

A nova safra de estrelas femininas do techno, como Lens e de Witte, também adotou um visual casual: suas camisetas largas (na maioria pretas) e a moda streetwear complementam sua música austera, desvia a atenção de seus corpos e rejeita a sugestão que estão negociando sua aparência. É uma linha tênue a percorrer para artistas mulheres que são recompensadas e punidas por serem “atraentes”.

Rebekah – Foto Instagram.

“Ser mulher nesta indústria é uma faca de dois gumes”, diz Rebekah. “Em um aspecto, você é notada muito rapidamente e as coisas acontecem muito rápido. Mas, por outro lado, você pode não estar pronta para isso. Você é jogada no fundo do poço e só precisa sobreviver.”

Conforme as histórias de #MeToo começam a surgir na cena da dance music, a estrela do Reino Unido Rebekah conta a sua enquanto pressiona por mudanças na indústria com sua campanha #ForTheMusic

Com informações: Only Techno.

- Publicidade -

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui