Entrevista: Ester Campos assume alter ego ËSHTARA

Conheça a história dessa artista multitalentosa e militante das causas ambientais

Ester Campos é uma artista de muitos talentos. Multifacetada, a mineira é cantora, DJane, compositora, produtora musical, empresária e apresentadora. Com mais de 20 anos de carreira tanto nacional quanto internacional, ela tem muita história boa para contar. Então, que tal conhecer mais um pouco da vida e trajetória musical dela? Spoiler: você não vai se arrepender!

A artista completou, esse ano, duas décadas como cantora profissional. Em janeiro de 2020, começou a tocar como DJane, quando criou o projeto ËSHTARA. Para a sorte dos amantes da música eletrônica, a mineira decidiu voltar à cena novamente, a qual estreou em 2010. Dessa vez, porém, comandando o som e a pista, agora como Live Vocal DJ, criando uma personagem inovadora, algo nunca visto antes.

Música é a sincronicidade entre batidas, melodias, efeitos, vibrações e frequências. Eu, como compositora, cantora e produtora, sou uma condutora dessa energia. Recebo informações e as transmito em forma de canções. Eu vivo música. Eu sonho com música.

ËSHTARA

Com muita experiência musical em estúdios, na estrada e nos palcos, a artista escreve e compõe as próprias canções, e também produz tracks e gerencia a própria carreira. Com mais de 86 mil seguidores no Instagram, tem mais de 300 composições gravadas por ela mesma e por outros artistas. Em seu catálogo total como cantora, já soma 12 álbuns, diversos singles e várias participações em compilações, lançadas no Brasil e na Europa.

A melódica voz de Ester ostenta leveza, potência musical e entrega. Com bailado na voz, possui, ainda, grande capacidade de transitar entre diversos subgêneros musicais. Dona de uma voz cheia de personalidade, se destaca por arrebatar suspiros com sua voz ímpar. 

Novidades

Já lançou duas produções instrumentais da ËSHTARA em parceria com o Rey Vercosa: ‘Hey Humans‘ e ‘Oorja‘. A última com participação do violinista Cleyton Rodriguez. Em maio de 2021, lançou o single ‘Heat‘ e agora em junho, lançou um remix, feito também pelo Vercosa com participação do guitarrista inglês Peter Farrell, conhecido como o único aluno e discípulo direto do lendário guitarrista e cantor norte americano George Benson. Já em julho, lançará outro remix de Heat feito pelo DJ Sanchez. Quer mais novidades? Ela tem! Em agosto, mais um lançamento à vista: uma nova música.

Início

A carreira da Ester começou em 2000, quando deslanchou como modelo e atriz, estrelando diversos desfiles e campanhas publicitárias. Com uma relação de longa data com a música, já trabalhou com vários artistas e bandas, tendo gravado e cantado em grandes eventos e nos melhores estúdios musicais e audiovisuais do país. De 2005 a 2008, cantou na banda do programa “Domingão do Faustão”, da TV Globo. Durante a experiência, acompanhou os maiores artistas nacionais/internacionais e gravou 6 CDs pela gravadora Som Livre.

Ao sair do programa, Ester desempenhou um papel fundamental na música eletrônica, sendo considerada a maior Live Vocal do País. Foi presença marcante nos melhores e maiores eventos, festas e baladas do Brasil, assim como em Portugal, Bolívia, Paraguai e Estados Unidos. Já no final de 2017, decidiu voltar para suas raízes e lançou um trabalho leve e sofisticado: o seu primeiro álbum solo “Contornos”, no estilo Jazz e MPB Moderna. Seu videoclipe “Contornos” ultrapassou a marca de 281 mil views no Youtube.

Artista, CEO e empresária

Este ano, a mineira que não se cansa de se reinventar, também lançou seu selo independente Oorja Records. O objetivo da gravadora é lançar novos artistas em âmbito nacional e internacional, assim como gerenciar suas carreiras e projetos musicais. Lembra que comentamos que a Ester também é apresentadora? É porque além de todos esses talentos, ela também comanda o Ë Radioshow, seu programa de rádio.

ËSHTARA (foto divulgação)

Apesar dos muitos compromissos e lançamentos, a artista tem parceria com instituições ambientais e não abre mão do seu compromisso com o meio ambiente. Ela promete que uma árvore será plantada a cada mil streams que conseguir nas plataformas digitais. A experiente artista também está estruturando sua loja on-line, para criar, lançar e vender a sua própria linha de produtos. Entre os itens exclusivos com a marca ËSHTARA estarão boné, caneca, almofada, camisetas, casacos, perfume e muito mais.

Como foi a criação do projeto ËSHTARA?

Queria criar uma personagem inovadora, algo nunca visto antes na cena eletrônica. Assim, ËSHTARA precisaria ter uma personalidade diferente da minha, para ser livre para se expressar e doar a sua arte, pois sua música tem uma linguagem estelar: uma sincronicidade perfeita entre batidas, melodias, efeitos, vibrações e frequências, causando no público sentimentos de euforia, satisfação e êxtase. Então, pesquisei sobre seres de outros planetas e outras dimensões, e me aprofundei em estudos sobre viagem astral, viagens interdimensionais, universos paralelos, buracos negros e sua relação espaço/tempo. Assim, aliando a minha paixão pelo universo e seus mistérios, com esse dom e conhecimento musical de anos de profissão, dei vida à ËSHTARA, minha irmã gêmea nascida em outro universo.

Você já cantou ao lado de grandes nomes internacionais da música eletrônica como David Guetta, Diego Miranda, Chris Willis (Love is Gone), Julie Mcknight (Diamond Life) e Shawnee Taylor (Live your Life). Time de peso! Como aconteceram esses convites? Conte-nos os detalhes.

Desde 2010, tenho me apresentado em diversos eventos da cena eletrônica, baladas e festivais, dividimos o mesmo palco e até o mesmo camarim. Em 2013, fui convidada para compor e cantar uma canção no álbum do Diego Miranda, maior DJ de Portugal. Gravamos a canção, o videoclipe e fizemos uma turnê juntos em Portugal e, numa destas apresentações, abri o show do David Guetta. Fiquei muito feliz e lisonjeada quando o Guetta elogiou minha voz e apresentação. Já a Shawnee, o Chris e a Julie, nós cantamos juntos em eventos e viramos amigos virtuais. Quem sabe não fazemos algo juntos agora? Você me deu uma bela ideia (risos).

Hoje, sonha com quais outras parcerias?

Ano passado, comecei a lançar minhas próprias produções e já estou fazendo belas parcerias. Eu sonho grande, sempre sonhei. Então, sou ousada e estou mirando alto. Quero muito gravar e produzir com Nora en Pure, Camelphat, Volen Sentir, Ben Bohmer, Solomun, Worakls… eu amo o som deles!

O que te motivou a criar a Oorja Records?

A Oorja Records surgiu da necessidade de ter minha própria independência como empresária do Music Business e de separar a minha arte dos negócios. Decidi arriscar e optar pela minha independência artística há algum tempo, já que escrevo, canto e produzo minhas próprias canções. Mas agora chegou a vez de cuidar também dos bastidores. Tenho trabalhado arduamente nos meus novos lançamentos, com muito carinho e capricho. E, como completei 20 anos de carreira, este ano, decidi dar esse passo tão importante e desafiador! Passei todo este tempo dependendo de empresários e produzindo, muitas vezes sem retorno, para grandes empresas. Não tinha o controle dos números como tenho agora. Mas foi uma fase de muito aprendizado e sou grata a todos eles, que hoje se tornaram grandes parceiros e posso até dizer, amigos. A Oorja Records, com foco em música eletrônica – mas não se limitando a esse nicho – também vai lançar produções de outros artistas. Teremos, ainda, artistas que farão parte do nosso elenco exclusivo. Vamos criar, produzir e gerenciar suas carreiras musicais, agindo como uma ponte de conexão entre incríveis resultados artísticos ao desafiador mundo do Music Business. Essa também é a missão da Oorja Records: possibilitar que artistas brilhantes compartilhem seus talentos musicais, para inspirar e transformar o mundo.

Sou muito ligada à natureza! Nasci e cresci numa casa muito simples, mas tive a sorte de poder correr descalça pela rua, no quintal de terra, subir em árvores, comer fruta do pé… É na natureza que sinto a necessidade de recarregar as minhas energias.

ËSHTARA

Sementes como brinde e árvores plantadas a cada mil streams. Qual a sua motivação para criar esse projeto?

Sou muito ligada à natureza! Nasci e cresci numa casa muito simples, mas tive a sorte de poder correr descalça pela rua, no quintal de terra, subir em árvores, comer fruta do pé… É na natureza que sinto a necessidade de recarregar as minhas energias. Sempre tive muita vontade de me engajar nessa causa tão nobre em prol do meio ambiente, mas não encontrava um meio de fazê-lo. A ËSHTARA me abriu novos caminhos e possibilidades infinitas. Digo que ela veio de outro planeta para ajudar o nosso. Ainda estou apenas começando, mas como eu disse, sonho grande. Espero ter que plantar cem mil árvores muito em breve. Vou precisar de ajuda!

Qual a importância dos artistas apoiarem causas ambientais?

Se cada um fizer a sua parte, já teremos uma grande mudança. E se cada artista, usando toda sua influência, conseguir conscientizar seus fãs, aí sim teremos uma transformação extraordinária no nosso planeta. É o nosso lar, o lar da nossa descendência, de todos os que amamos.

Quais artistas são suas inspirações?

Tenho grandes amigos produtores que me apoiam muito nessa cena e, inevitavelmente, me inspiro muito neles para produzir. É o caso do Rey Vercosa, que me deu a minha primeira aula de produção musical e que acabou de lançar um álbum lindo e recheado de canções nossas. Também sou, diariamente, inspirada por grandes produtoras internacionais, como a Nora En Pure, que acho linda, super talentosa e corajosa. Ela é dona da sua própria gravadora e produz canções transformadoras e de impacto. Tem a Charlotte de Witte, a dupla Giola & Assia… Sou fã de mulheres poderosas! Já com relação aos produtores, amo a sonoridade de Volen Sentir, Ben Böhmer, Worakls, Passenger 10, Sebastien Legger, Lunar Plane, Boris Brejcha, Jody Wisternoff, Joris Voorn, ARTBAT, Stan Kolev, Camelphat, Nox Vahn e Solomun.

ËSHTARA (foto divulgação)

De onde vem a sua inspiração para criar novas produções?

Música é a sincronicidade entre batidas, melodias, efeitos, vibrações e frequências. Eu, como compositora, cantora e produtora, sou uma condutora dessa energia. Recebo informações e as transmito em forma de canções. Eu vivo música. Eu sonho com música. Já perdi a conta de quantas vezes acordei no meio da noite com canções maravilhosas na cabeça. A maioria delas, acabo esquecendo, talvez porque eram canções de outras dimensões e que não haveria como reproduzi-las aqui. Outras, consigo colocar no “papel” e já até gravei algumas delas. Mas a minha maior inspiração para compor e produzir são as experiências incríveis que carrego. Só sei escrever sobre coisas boas e sentimentos bons, para tentar causar no público sentimentos de euforia, satisfação e êxtase. Isso porque eu tenho bem clara a minha missão: inspirar, transformar e curar corações através de canções.

Como a pandemia tem afetado sua vida pessoal e sua carreira?

Logo após o anúncio que fiz da minha volta para a cena eletrônica com o projeto ËSHTARA, fechei grandes parcerias com antigos contratantes, mas o lockdown me fez adiar meus planos. Além disso, me mudei para o interior de São Paulo e, hoje, moro com a minha família. Aqui tenho paz e todos os dias sou contemplada com um nascer e um pôr do sol maravilhosos! Nesse tempo isolada, me dediquei a aperfeiçoar minha performance como DJ e também foquei arduamente nos estudos de Produção Musical e Music Business. Foi nesse período que nasceu a ËSHTARA e a Oorja Records. Só tenho a agradecer!

O universo da cena eletrônica sofreu bastante com a pandemia. Como está a saudade do público?

Não vejo a hora de me jogar na estrada e nos palcos novamente! Sentir aquele calor humano gostoso transmitido nos shows. Estou louca pra ouvir o público cantando minhas canções! Um artista é movido pela paixão e pelo reconhecimento do que faz. E eu estou ansiosa por isso.

Qual foi a coisa mais bacana que a carreira de cantora, DJ e produtora musical já lhe proporcionou?

Já viajei muito e cruzei oceanos a trabalho. Já conheci lugares maravilhosos, fazendo o que amo. Mas o mais incrível dessa profissão são as conexões que tenho feito. Conheço pessoas incríveis a todo o tempo e sou muito grata à minha profissão por isso!

O que diria para meninas e mulheres que desejam viver de arte?

Em primeiro lugar, se capacitem e estejam prontas. Estudem e se dediquem, não saiam por aí despreparadas. O mundo é um lugar lindo, mas cheio de ciladas. E para nós mulheres, que precisamos provar todos os dias que somos realmente capazes, essa é a nossa maior arma e prova que precisamos dar a nossa preparação. Estudem a arte, mas também estudem o mercado musical. Só assim você vai ser realmente respeitada e valorizada pelo que você faz.

Aproveito a oportunidade para passar três frases que levo pra vida: “Estar pronto é tudo”, “Ouse ir além e o poder lhe será dado” e “Não faça barulho, faça progresso”.

Como você acredita que será a cena eletrônica futuramente?

Acredito no talento e na preparação. Tenho visto muitas crianças talentosas, que estão realmente estudando e se dedicando à música. E fico muito animada de saber que o meu legado pode inspirar gerações futuras. O meu sobrinho Vini Campos é um exemplo perfeito dessa nova e talentosa geração. Com apenas 17 anos, ele já compõe, canta e produz suas próprias canções. Ele é o primeiro artista contratado da Oorja Records, e sou a tia mais orgulhosa do mundo! A cena eletrônica tem tudo para dominar o universo e fico muito feliz e orgulhosa por fazer parte dela!

Por último, nos conte o que prepara para os fãs nos próximos meses.

Esses últimos meses têm sido uma loucura, produzi tanto que perdi a conta. Já comecei os meus lançamentos mensais e não vou parar. Lancei o single Heat, o videoclipe e também um remix. Lancei um vídeo set autoral e, em julho, lanço o segundo Remix de Heat. Já em agosto, lanço música nova e tenho parcerias incríveis no forno. Sem contar com o Ë Radioshow, meu próprio programa de rádio, que apresento mensalmente nas minhas redes sociais. Não sei ficar parada.

Siga ËSHTARA:

Instagram | Facebook | SoundCloud | Spotify | YouTube

Comentários

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui