ESTUDO: Ravers usam drogas ”por diversão” durante eventos online

A pesquisa da NYU explora o uso de álcool, MDMA, LSD e muito mais durante shows virtuais e happy hours

Um estudo recente examinou o uso de drogas recreativas durante eventos virtuais e happy hours online. Para explorar este novo fenômeno, pesquisas online foram publicadas em abril e maio de 2020 por meio de pesquisadores da NYU Grossman School of Medicine e do Center for Drug Use and HIV/HCV Research da NYU School of Global Public Health.

Exploramos se os pedidos de permanência em casa mudaram a forma como as pessoas usam drogas – e parece que o uso de drogas durante reuniões virtuais é algo prevalente entre a população de festas que estudamos” – Joseph Palamar, PhD, MPH.

De acordo com a NYU, “55,5% dos entrevistados participaram de raves virtuais e 69,5% compareceram a happy hours virtuais durante o distanciamento social do COVID-19. Dos que participaram desses eventos virtuais, mais de um terço relatou o uso de drogas ilegais durante eles, incluindo 40,8% dos participantes de raves virtuais e 33,7% dos participantes do happy hour virtual.”

O álcool foi usado pela maioria dos participantes (70 por cento), seguido pela maconha (30 por cento). Outras drogas incluíam ecstasy, também conhecido como MDMA e Molly (8,5 por cento), LSD (7 por cento) e cocaína (4,2 por cento). Os participantes do happy hour virtual usaram cocaína (3,4%) e cetamina (3,4%).

Leia mais aqui.

- Publicidade -

Fonte: Your EDM, NYU.